O SEO vai sofrer mudanças significativas a partir de 2020 e poderemos sentir com mais força nos próximos anos.

Apesar de não podermos prever o futuro, com a chegada da rede 5G novas tecnologias usando inteligência artificial surgirão e a forma como o consumidor se comporta sofrerá uma transformação aos passos de uma sociedade 5.0.

O Google ainda não deu indícios de novos algoritmos, mas é esperado que isso ocorra. Por enquanto, podemos seguir tendências válidas nesse momento de transição.


Aumento de busca por voz

As pessoas desejam comodidade, rapidez e versatilidade na hora de fazer suas buscas e pesquisar produtos. Por isso, os comandos por voz serão cada vez mais usados.

Além disso, a tendência será o uso de inteligência artificial para mostrar resultados mais apurados.

Segundo o e-marketers, 100 milhões de pessoas usarão assistentes de voz apenas nos Estados Unidos em 2020. Já a Com Score tem previsões mais ousadas em que 50% das pessoas farão pesquisas assim.

De olho nos reviews

Saber o que os outros acharam de seus produtos e serviços é fundamental para aumentar a confiança e conquistar novos consumidores.

Além da credibilidade, eles fornecem insights que podem ser decisivos na decisão de compra. Uma loja precisa de reviews em seu site não importa o segmento.

Conteúdos serão mais importantes que nunca

Os conteúdos continuarão importantes e relevantes para as pessoas. Por isso é importante apostar nesse quesito e apostar nos que levem informações úteis ao consumidor em todas as etapas de jornada de compra.

Além dos textos, vídeos curtos, fotos e infográficos serão tendência nos próximos anos. O ideal é que eles se complementem. No entanto, tudo depende do segmento e nicho.

Machine Learning (ML)

Não é segredo que o Google já incorporou ML para melhorar a busca por produtos. Aos poucos, o buscador aprende a dizer se um conteúdo é de qualidade ou não.

Atualmente existem uma série de critérios que levam em conta densidade de palavras-chave e estrutura para saber se o conteúdo é relevante para as pessoas, mas isso tende a ficar mais apurado.

Por isso, é preciso estar preparado e deixar os conteúdos cada vez mais completos e relevantes. O ML ajudará a entender a intenção dos usuários, qualidade da página, entre outros e influenciará o ranqueamento.

Faça para as pessoas e não para os algoritmos

Mesmo os algoritmos tendem a caminhar para evoluir e conseguir selecionar e mostrar o melhor conteúdo, um que seja relevante levando como prioridade a experiência das pessoas.

Antigamente era fácil ter um site posicionado ao encher páginas de palavras chaves, fazer muito link building, entre outras práticas que enganavam os algoritmos do Google.

No entanto, a tendência para o futuro é que conteúdos assim não ganhem mais posicionamento e se encaixe na categoria de spam.